O que você precisa saber sobre o Marketing
dos dias atuais. Leia atentamente os artigos selecionados para você.

:: Por que escolher a ANCHOR
:: Marketing inteligente
:: Depoimentos de clientes
:: Ao Profissional de Marketing
:: Portifólio
:: Serviços
:: Clientes
:: Contato


A próxima onda da Web

Fonte: Meio & Mensagem - 06/07/2009

Poucos episódios serão tão emblemáticos da natureza revolucionária da Internet do que a cena da morte da iraniana Neda, gravada por uma câmera de celular, multiplicando-se como num rastilho pelo mundo digital. Mais do que romper a censura dos aiatolás, ele mostrou o que acontece quando o poder da imagem se soma ao das redes sociais, numa combinação que dá novo alcance ao que vimos até agora como viralização.

Em um único dia, só o You Tube recebeu 3 mil vídeos dos protestos no Irã, e o Twitter bateu recorde de “twits por segundo” sobre o assunto. Pouco depois, foi  o drama de Michael Jackson que reverberou na blogosfera, numa explosão de imagens e bits cheia de simbolismo para um ícone pop. Nos 2 casos, muito à frente dos canais de notícias tradicionais, coube à rede, pela primeira vez, ser o pólo irradiador da  comoção que tomou conta do mundo -  um momento  expressivo da ascensão da Web e de sua capacidade de transformação. 

Não por acaso, na mesma semana, também Cannes pareceu  se render de vez ao digital. Em retrospecto, esta edição talvez seja vista como um divisor de águas: o ano em que a Internet deixou se ser tratada como mídia periférica para ganhar o centro do palco. O que já não era sem tempo. Com mais de um bilhão de conectados no mundo e cada vez mais gente  passando mais tempo na frente do computador do que da TV  - no caso dos  brasileiros, exatamente 3 vezes mais - ficou claro que a  força da Internet  não está apenas na  segmentação e na interação. Com sua  penetrabilidade crescendo exponencialmente, ela agora disputa também o status de mídia massiva.

Já existe até quem preveja a data exata em que a Web vai superar a TV como mídia mais popular: segundo projeção do especialista em marketing viral Jimmy Maymann, daqui a exatamente um ano.  Se, no ano passado, o consumo médio de televisão no mundo foi de 46 horas mensais por pessoa , contra 40 da web, a estimativa é que a Internet avance para  algo entre 50 e 60 horas mensais, enquanto a TV tenderia a estacionar no patamar atual. No Brasil, o crescimento de 25% da mídia online no primeiro quadrimestre, frente à expansão de 2,6% do investimento total nos meios, prova que, também por aqui, a indústria de Internet amadurece a passos rápidos.

Uma das tendências  poderosas é a chamada Web semântica, que promete tornar a rede muito mais amigável, com ferramentas de busca e navegação mais inteligentes. Mas tudo indica que a nova  fronteira do marketing online estará  no vídeo – por sinal um dos fatores chave do crescimento recente da Web.  Vale lembrar que, não faz muito tempo, a interatividade se limitava à relação do usuário com sites  estáticos, carregados de textos. A Web 2.0 representou um salto ao permitir a geração e o compartilhamento de  conteúdos, e sobretudo a multiplicação de arquivos multimídia.

Os avanços em largura de banda, capacidade de armazenagem de dados e mobilidade, com a disseminação dos smartphones, já estão provocando uma escalada na produção e consumo de vídeos online. Os uploads no You Tube, por exemplo, cresceram 400% apenas nos primeiros dias após o lançamento do IPhone 3GS. O próximo passo é o que vai além da quantidade para mudar radicalmente a qualidade da experiência – e o significado daquilo  que entendemos até agora por vídeo.

 

Internet: você realmente está extraindo o máximo de benefícios?

Por Alex Mota

Com certeza você já parou para refletir sobre os impactos causados pela evolução da internet, mas talvez não tenha parado para pensar numa questão relevante: “Grandes g ênios da informática investiram muito de seu tempo e grandes empresas investiram bilhões de dólares para que a internet se transformasse naquilo que é hoje: uma ferramenta capaz de melhorar a sua qualidade de vida, te auxiliar na forma de gerir o seu tempo e proporcionar inúmeras maneiras para que você aumente os seus rendimentos, sejam eles nos aspectos pessoal ou empresarial”.

Fica então a minha pergunta: Se tudo isso não te custou nenhum centavo além dos baixos custos de acesso, por qual motivo você não tem explorado todos esses benefícios de forma muito mais proveitosa, benéfica e lucrativa?

Estamos na era digital onde todos nós somos bombardeados de informação por todos os lados. Em casa, no celular, no trânsito, no trabalho, no lazer, na igreja, na escola e até mesmo nas nuvens. Onde quer que você esteja sempre haverá alguma ferramenta de comunicação tentando chamar a sua atenção.

Ainda não nos transformamos em máquinas. E por mais que, na competitividade do mundo moderno sejamos obrigados a nos manter cada vez mais informados e atualizados, como seres humanos que somos, todo e qualquer excesso nos esgota, nos cansa. Vitimados por um inevitável estresse, acabamos por perder boa parte da atenção e do foco em muitas informações realmente relevantes para o nosso futuro e bem estar, fazendo com que todas essas informações que nos abordaram durante o dia-a-dia se percam na ineficiência. E na internet não é diferente.

Outra realidade presente nas nossas vidas é a crescente escassez de tempo. Nossa rotina está sendo obrigada a ser cronometrada para que possamos concluir a tempo as obrigações que nos cabem e qualquer ferramenta ou atividade que nos proporcione otimização de tempo passa a ser extremamente útil e valiosa.

Há muito tempo que a internet não é somente informação. Empresas com infraestrutura inferior ou deficiente conquistam fatias de mercado destinadas a empresas muito mais estruturadas devido a uma melhor e mais ousada presença na internet. Existem empresas vendendo até tratores pela internet, numa transação comercial tão simples como a compra de um utensílio doméstico na americanas.com. Outras realizam reuniões virtuais com executivos espalhados por várias partes do mundo exibindo áudio e vídeo e transferindo arquivos instantaneamente em tempo real. Instituições de ensino se beneficiam da tecnologia streammidia para promover aulas ao vivo com total interatividade entre alunos e professores espalhados por várias localidades diferentes e até mesmo em países diferentes.

Empresários e executivos administram processos complexos de gestão à distância. Pessoas se apaixonam, seres humanos são gerados e novas famílias se formam tendo a internet como cupido.

Com a internet não existe mais distância e até mesmo a nossa privacidade está virando coisa do passado. Você pode ver o que está acontecendo nesse exato momento em várias cidades do mundo, acessando câmeras instaladas em parceria com o Google.

Só para se ter um parâmetro sobre esse crescimento, a internet se tornou o meio de comunicação com o crescimento mais rápido entre todas as mídias. O telefone levou 35 anos para atingir 50 milhões de usuários. O rádio, 22 anos. A televisão, 26 anos. O microcomputador, 16 anos. O celular, 13 anos. A Internet, por sua vez, levou apenas 4 anos para atingir 50 milhões de usuários no mundo.

Trata-se da ferramenta do presente e do futuro. Faz parte do dia-a-dia de todos nós, e praticamente todas as pessoas e empresas de qualquer porte, tornam-se cada vez mais dependentes para a alavancagem de seus negócios.

Por isso, aqui fica o meu conselho: dedique mais tempo para se informar sobre os diversos benefícios ofertados pela grande rede. Explore-a corretamente e não desperdice nenhum centavo do investimento bilionário que fizeram para que você também possa colher muitos e muitos frutos.

 

Uma reflexão importante sobre o poder do argumento e da imagem

Por Alex Mota

Tanto na arte quanto na economia moderna, todos sabem que a imagem com argumento é tudo. E cada vez mais o que vai diferenciar um produto ou serviço do outro na hora da decisão de compra é a forma como são apresentados.

O poder da imagem bem argumentada cria conceitos. Transforma o comum em único. O simples em emocionante. Numa época de acesso fácil à tecnologia, uma boa apresentação passou a ser mais importante do que somente o aspecto da qualidade, que se transformou commodity, dando à imagem enorme importância por se tornar o diferencial que vai ditar a preferência do consumidor.

E para que se tenha uma apresentação impactante, é necessário explorar conceitos que valorizam a imagem diante do público-alvo. Adequar o produto ou serviço para oferecer o que o mercado deseja comprar.

Ressaltar suas características positivas sabendo quais argumentos e quais ferramentas de comunicação utilizar. Por fim, elaborar uma estratégia lembrando que há dois tipos de imagem: aquela que vende e aquela que não vende.

As empresas que não investem corretamente na imagem são obrigadas a competir no mercado somente pelo preço, reduzindo os seus lucros numa guerra na qual, na maioria das vezes, não há vencedores.
Por tudo isso, competir com uma imagem impactante e bem argumentada é um excelente negócio.

 

Aprenda a divulgar a sua marca no Google

Fonte: Jornal Diário do Comércio

Desde que a internet comercial foi liberada, surgiu uma sucessão de ondas e tendências. Muitas se tornaram realidade e outras caíram no esquecimento. Surge agora uma nova onda que são as "agências de links patrocinados" - empresas que oferecem serviços de criação de campanhas nos sites de busca.

Antes de tudo, vamos refletir um pouco sobre o termo "tecnologia disruptiva" criado por Clayton Chirstensen em 1997. Existem dois tipos de tecnologias: a evolutiva e a disruptiva. A primeira pode ser entendida como melhoras que geram economia e eficiência. Por exemplo: as "antigas" câmeras analógicas que poderiam ser mais compactas ou utilizarem novas lentes, mas continuariam a ser analógicas. A tecnologia disruptiva são as câmeras digitais que mudaram completamente o mercado, provocando a queda das grandes empresas consolidadas no mercado de câmeras analógicas, e fazendo surgir todo um novo mercado em torno da nova tecnologia: revelação de fotos digitais, site de fotos, youtube etc.

Mas por que falar sobre tecnologia disruptiva em um artigo sobre agências de links patrocinados? Porque este mercado também foi gerado por uma tecnologia disruptiva que são os links patrocinados. O conceito de links patrocinados foi criado pela GoTo.com, mas foi o Google que o tornou popular. A simplicidade de poder criar pequenos anúncios com um titulo, duas linhas e um link, e pagar poucos centavos por cada visita, deram o poder para as empresas (pequenas ou grandes) de atingir seu público alvo sem depender de intermediários.

Muitas empresas estão literalmente deixando de anunciar em catálogos e revistas, e estão direcionando toda a verba da publicidade para os links patrocinados. Qualquer semelhança entre as câmeras analógicas e as listas telefônicas não é mera coincidência. Isso mesmo, a chegada de uma nova tecnologia tende a ser ignorada pelas grandes empresas até que seja tarde demais.

Em 1996, a moda era abrir "produtora de sites", e o estouro de bolha da internet provocou que, ao contrário do que todos pensavam na época, apenas ter um site não significava obter resultados. O mesmo vale para os links patrocinados.

Até hoje é muito comum a falta de conhecimento do cliente dos principais conceitos que envolvem a criação de sites, e com isso, exigem atividades que estavam fora do escopo do projeto. Em contrapartida, existe a falta de percepção dos profissionais web com relação à falta conhecimento do cliente e fazer a devida orientação.

A internet evolui com uma rapidez difícil de acompanhar para a maioria das pessoas que não pertencem à "geração net". Porém o profissional de marketing/comunicação e os empresários que desejam potencializar a divulgação de sua marca e/ou produto/serviços devem investir em conhecimento e aprender os principais conceitos que envolvem a nova tecnologia, no caso, os links patrocinados.

A escolha correta da agência de links patrocinados ou do profissional adequado é uma conseqüência natural do entendimento dos conceitos relacionados a esta tecnologia.

Devemos lembrar que os links patrocinados e a otimização para sites de busca (SEO-Search Engine Optimization) são estratégicas que devem andar de mãos dadas.

Pensando nesta evolução, aparecer na primeira página do Google atualmente é fundamental na estratégica de qualquer empresa. Seu site não aparece quando seu potencial cliente está buscando o produtos/serviço que você oferece, pode ter certeza que os sites de diversos concorrentes aparecerão.

  artigos e criação de sitesSolicite agora mesmo
um orçamento sem
compromisso.

Propomos flexibilidade nas
negociações e comprometimento
com a qualidade. Contrate quem
é capaz de proporcionar os melhores resutados. Acesse “Depoimentos”.

 

:: Produção de Vídeos
:: Suporte de Marketing
:: Palestras Motivacionais
:: Saiba mais

 

artigos e criação de sites artigos e criação de sitesartigos e criação de sites

artigos e criação de sites

:: Saiba Mais
Motivos para fazer seu vídeo, folder ou site conosco
10 motivos para contratar a
Anchor.
Depoimentos de quem fez vídeo, site ou folder conosco
Assista aos depoimentos (identificados) de nossos clientes.
  Estratégias de sucesso na produção de vídeos institucionais, criação de folder e criação de sites
Leia os artigos selecionados sobre o marketing dos dias atuais.
  Prospectar clientes reduzindo custos e tempo
Como prospectar clientes reduzindo custos e tempo (apresentado por Alex Mota).